MULHERES EMPREENDEDORAS - Entrevista com Sonayra

O jornal trará sempre entrevistas/histórias de mulheres fortes que fizeram e fazem a diferença. Começamos esse projeto com a entrevista de uma mulher de muita garra, determinação e de grande carisma. 

ENTREVISTA COM A EMPRESARIA E FARMACÊUTICA SONAYRA


Meu nome é Sonayra Maria Rennó, tenho 35 anos sou filha de Paulo Moreira Rennó e Maria Claudete Rennó, tenho cinco irmãos, sou mãe da Isabela... Natural de Piranguinho, empresária, comerciante e farmacêutica.

Em quais áreas uma farmacêutica pode atuar?
A profissão farmacêutica é muito ampla, o farmacêutico pode atuar em drogarias, em manipulação de fórmulas, na indústria farmacêutica, na área alimentícia, na cosmetologia, no laboratório de análises clinicas entre outros.

Como foi pra você decidir por sua carreira?
Quando estava no colegial, esperava ônibus pra vir embora na farmácia do meu cunhado em Itajubá, eu amava ficar lá lendo as caixinhas... Gostava de arrumar prateleiras, sempre me imaginei atuando mais próxima das pessoas, gosto desse contato, sentir a real necessidade das pessoas, ajuda-las de alguma forma. Assim, vi naquele comércio essa oportunidade. Fiz a minha faculdade em Bragança Paulista, me formei pela USF em 2006.

Como foi pra você conquistar o respeito em sua área até mesmo por ser mulher?
Ainda na faculdade consegui meu primeiro emprego na indústria farmacêutica onde atuei por quase 10 anos, nesse período adquiri uma grande bagagem de experiência na área, sempre fui respeitada por colegas e profissionais, fui muito reconhecida pela minha simplicidade, pelo conhecimento adquirido, pela maneira firme de falar, por resolver os problemas sem me colocar acima de ninguém. Sempre fui curiosa, gosto muito de aprender coisas novas.

Com o passar do tempo senti falta do contato com as pessoas, senti q ali não era minha missão... Vim embora e abri uma farmácia, por muitos anos trabalhei de segunda a segunda das 8h às 20h, sem descanso... Em busca de melhorar cada dia mais, estar dentro das novidades do mercado farmacêutico, acolher, fazer o bem, trazer alívio pra dor das pessoas, mesmo que fosse apenas uma conversa. Acredito que o respeito em mim creditado, é uma soma de tudo que vivi, aprendi e batalhei pra ter. 

Como é conciliar o trabalho e a família? 
Eu sempre sonhei em ser mãe, Minha filha é pequena e sabe como é né? As crianças crescem muito rápido rsrs... Hoje em dia trabalho um pouco menos pra poder viver esse momento mágico de ser mãe. Tenho uma equipe fantástica, que me proporciona a tranquilidade de ficar em casa às vezes... Mas telefone fica sempre conectado, fico vendo as câmeras... Não desligo da Farmácia nunca... rsrs.

O que você mais gosta no dia que você está trabalhando? 
Eu gosto da atenção farmacêutica, gosto do contato com cliente.

O que é ser Farmacêutica pra você?
Aliviar a dor do próximo... Acolher, distribuir amor, carinho, atenção, orientar, ajudar... Tem uma citação de monteiro lobato que diz: “Em cada medicamento que alivia as dores da humanidade está a ciência do farmacêutico”. Sempre me inspiro nela.

De onde vem sua maior força? 
Minha forca sempre veio dos meus pais, aprendi a trabalhar com eles, vendo a garra do meu pai pelo trabalho. Hoje a minha filha é a minha maior força, pois quero que ela aprenda assim como eu aprendi.

Qual foi a coisa mais divertida que você fez no seu trabalho?
Todos os dias a gente se diverte, eu gosto de um ambiente saudável de trabalho... então, nunca é um peso... É sempre um prazer estar lá.

Aconselharia alguém a seguir a carreira de farmacêutico? Sim, claro.

E para quem está estudando nessa área o que você diria? 
Precisa amar a sua profissão, pra fazer a diferença na sociedade e na vida das pessoas.

Qual a importância da família para você? 
Família e a base de tudo, sem eles eu não teria nada. Sempre tive o apoio deles em todas a decisões.

Uma frase que você leva para sua vida? 
Regra de Ouro: conquiste um objetivo e se faça feliz.

Dicas para o povo: 



Aonde guardar os medicamentos? 
Cada medicamento tem seus cuidados, é muito importante ler a caixas e as orientações. 
Não aconselho que seja guardado em banheiro, pois local e úmido e quente. Aconselho local fresco, sem contato direto com luz solar, longe do calor e umidade. 

Como descartar os medicamentos vencidos? 
As caixas, cartuchos, bulas podem ir para o lixo normal. Já os medicamentos devem ser descartados em local apropriado, pois seguem para incineração, evitando risco de contaminação ambiental. Nos postos de saúde ou em drogarias, pois eles possuem contrato de recolhimento desses tipos de resíduos.

Quais as combinações de medicamentos que se devem evitar?
Bebidas alcoólicas com medicamento. Antiácidos com outra medicação, pois ele altera PH do corpo e consequentemente a absorção do outro medicamento.




-Entrevista feita por Paula S.
Tecnologia do Blogger.