Politicando: Os Pensamentos Voam

quinta-feira, janeiro 30, 2020

Quando lembramos do passado, percebemos que nos tornamos nossos pais.

Percebe que tudo que foi ensinada simplesmente é a pura verdade, principalmente quando nos avisam de determinadas pessoas falsas.

Como o passado se repete?!

Tem indivíduos que no passado cometeram traições políticas querendo a cadeira do poder.

E para ter o que quer o individuo é capaz de passar em cima de qualquer um, independente de quem seja.
Aprendi que na politica poucos são aqueles que sabem que a roda da vida gira e as vezes ela vem e te cobra.

Mas o cúmulo do absurdo é saber que tem certos políticos que ficam usando de meios baixos e escusos, criticando quem realmente faz alguma coisa, usando assim de uma política sem princípios, envenenando todos a sua volta.

Quem está criticando só quer saber de poder, se a pessoa fosse tão boa já estaria sentado na cadeira. Mas fica o questionamento!! Poder ou até mesmo a liderança é uma coisa que não vai conseguir nunca.

Será que não aprendeu com nada??? Bom, nem todos aprendem com o passado. Mas julgar alguém, sem ao menos conhecer a história é o mesmo que dar um atestado de incompetência a si próprio.

- Nica Montanha

São José dos Campos registra primeiro caso suspeito de Coronavírus

quinta-feira, janeiro 30, 2020
Marido da suspeita de coronavírus está a trabalho em Itajubá-MG



De acordo com a Secretaria de Saúde, um hospital particular notificou o município após a paciente apresentar os sintomas. A mulher de 51 anos está em isolamento.

A Vigilância Epidemiológica de São José dos Campos confirmou nesta quarta-feira (29/01) o primeiro caso suspeito de coronavírus no município. A mulher apresentou os primeiros sintomas no domingo (26/01) e seu estado geral é estável.

De acordo com a Secretaria de Saúde, um hospital particular notificou o município após a paciente de 51 anos apresentar sintomas como febre, tosse, coriza, cefaleia (dor de cabeça) e fraqueza.

A mulher relatou que o marido esteve em viagem à China, a trabalho, por 30 dias, em dezembro e que ele teria apresentado sintomas de gripe ao retornar ao Brasil. No momento o marido encontra-se em Itajubá (MG), onde trabalha, sem apresentar sintomas de gripe.

A paciente está em isolamento e sendo tratada com Tamiflu, que é o medicamento usado no tratamento da gripe Influenza (H1N1).
A Unimed São José dos Campos confirmou o caso e afirmou que está seguindo todos os protocolos recomendados pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde.

PREPARO.


A Vigilância já enviou aos serviços de saúde da cidade, como UBSs, UPA’s e hospitais públicos e privados, um ofício com as orientações para o atendimento de pacientes com suspeito da doença.


Homem é preso suspeito de importunação sexual em Itajubá-MG

quinta-feira, janeiro 30, 2020
Um homem de 40 anos foi preso na tarde desta quarta-feira (29) no Centro de Itajubá (MG) suspeito de importunação sexual e uso de palavras ofensivas a uma mulher.

A vítima acionou a Guarda Municipal, que foi até o local e encontrou o suspeito alterado. Ele recebeu voz de prisão, mas resistiu e tentou agredir um dos agentes.

Foi necessário o uso de algemas para contê-lo. Ele foi encaminhado para o Hospital Escola de Itajubá, onde passou por exame de corpo de delito e em seguida foi levado para a delegacia.


Polícia Militar na Operação Região Segura

quarta-feira, janeiro 29, 2020
A Operação Região Segura - Repressão qualificada foi desencadeada ontem, dia 28 de janeiro, em 15 cidades que compõem o 56º Batalhão de Polícia Militar, entre elas Piranguinho, Sapucaí Mirim, Marmelópolis e Pedralva. 

O objetivo da Operação é realizar abordagens e buscas pessoas e veículos suspeitos, identificar e capturar pessoas com Mandados Judiciais em seu desfavor e aumentar a sensação de segurança para a sociedade.

Nesse intuito, a Polícia Militar abordou 669 pessoas, sendo 02 pessoas presas e 01 pessoa recapturada; 477 veículos foram abordados e 05 deles foram apreendidos por irregularidades. Além disso, a PM apreendeu 03 armas de fogo que estavam em circulação de forma irregular. 





Polícia Militar apreende armas de fogo em Pouso Alegre-MG

quarta-feira, janeiro 29, 2020
Na noite do dia 28 de janeiro, por volta das 22h, a Polícia Militar apreendeu armas de fogo às margens do Rio Mandu, no bairro São Geraldo, na cidade de Pouso Alegre-MG.

Os militares realizavam Operação Policial, quando deslocaram até um barraco de madeira as margens do rio Mandu, uma pessoa evadiu do local embrenhando-se em um matagal. 


Ao ser feita buscas foram localizados dentro de um saco os seguintes materiais:

- 01 arma de fogo, aparentando ser de calibre 6,35mm;
- 02 armas de fogo calibre 12;
- 01 arma de fogo calibre 28;
- 03 armas de fogo calibre.20;
- 03 cartuchos calibre12 intactos;
- 01 cartucho deflagrado calibre 20;
- 01 munição intacta calibre 22;
- 01 munição calibre 7,63 com espoleta picotada;
- 01 munição calibre 9mm com espoleta picotada;
- 01 munição calibre 7,65 intacta,

As armas (artesanal) e munições foram apreendidas e encaminhadas a Delegacia de Polícia. A pessoa que evadiu do local ainda não foi localizada.

A Operação foi desencadeada nos 72 municípios da 17ª Região de Polícia Militar, compreendendo os Batalhões de Pouso Alegre (20º BPM); Itajubá (56º BPM); São Lourenço (57º BPM) e Extrema (59º BPM).

Defesa Civil alerta sobre possibilidade de fortes chuvas em Itajubá-MG

quarta-feira, janeiro 29, 2020
Dados da Defesa Civil de Minas Gerais indicam a possibilidade de fortes chuvas em Itajubá nesta data, 29/01, em volume considerado além do normal, que poderá ser acompanhada de tempestades de raios e rajadas de ventos de forte intensidade. 


Em decorrência dos riscos provenientes desses fenômenos meteorológicos, a Polícia Militar de Minas Gerais da 56º BPM, alerta a população nos seguintes aspectos:
Quando do início das chuvas, acompanhadas de raios, é importante abrigar-se em local seguro e protegido, afastado de áreas de encostas, árvores, postes, estruturas que possam cair;

Retirar os veículos das proximidades de locais com possibilidade de alagamento, principalmente se estiverem estacionados nas margens de rios e córregos;

Atentar para os principais pontos de alagamento da cidade, quais sejam: 

Avenida BPS;
Bairro Nossa Senhora de Fátima;
Bairro Varginha (entre a Delegacia de Polícia Civil e o 4º BEComb);
Bairro Vila Rubens;
Bairro Medicina e Bairro São Vicente.

Em caso de emergência, entrar com contato imediatamente com as instituições de defesa social envolvidas, por meios dos seguintes telefones:


Polícia Militar – 190
Corpo de Bombeiros Militares – 193
Defesa Civil – 199
Guarda Municipal– 153



Entenda o Coronavírus e como ele está se espalhando.

quarta-feira, janeiro 29, 2020





Sobre o Vírus Corona:

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderada, semelhantes a um resfriado comum. A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem. Os coronavírus comuns que infectam humanos são alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Alguns coronavírus podem causar síndromes respiratórias graves, como a síndrome respiratória aguda grave que ficou conhecida pela sigla SARS da síndrome em inglês “Severe Acute Respiratory Syndrome”. SARS é causada pelo coronavírus associado à SARS (SARS-CoV), sendo os primeiros relatos na China em 2002. O SARS-CoV se disseminou rapidamente para mais de doze países na América do Norte, América do Sul, Europa e Asia, infectando mais de 8.000 pessoas e causando entorno de 800 mortes, antes da epidemia global de SARS ser controlada em 2003. Desde 2004, nenhum caso de SARS tem sido relatado mundialmente.

Em 2012, foi isolado outro novo coronavírus, distinto daquele que causou a SARS no começo da década passada. Esse novo coronavírus era desconhecido como agente de doença humana até sua identificação, inicialmente na Arábia Saudita e, posteriormente, em outros países do Oriente Médio, na Europa e na África. Todos os casos identificados fora da Península Arábica tinham histórico de viagem ou contato recente com viajantes procedentes de países do Oriente Médio – Arábia Saudita, Catar, Emirados Árabes e Jordânia.

Pela localização dos casos, a doença passou a ser designada como síndrome respiratória do Oriente Médio, cuja sigla é MERS, do inglês “Middle East Respiratory Syndrome” e o novo vírus nomeado coronavírus associado à MERS (MERS-CoV).


Manifestações Clínicas

Os coronavírus humanos comuns causam infecções respiratórias brandas a moderadas de curta duração. Os sintomas podem envolver coriza, tosse, dor de garganta e febre. Esses vírus algumas vezes podem causar infecção das vias respiratórias inferiores, como pneumonia. Esse quadro é mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou em idosos.
O MERS-CoV, assim como o SARS-CoV, causam infecções graves. Para maiores informações sobre as manifestações clínicas do MERS-CoV, acesse a página sobre MERS-CoV.

Período de incubação

De 2 a 14 dias

Período de Transmissibilidade

De uma forma geral, a transmissão viral ocorre apenas enquanto persistirem os sintomas É possível a transmissão viral após a resolução dos sintomas, mas a duração do período de transmissibilidade é desconhecido para o SARS-CoV e o MERS-CoV. Durante o período de incubação e casos assintomáticos não são contagiosos.

Transmissão inter-humana

Todos os coronavírus são transmitidos de pessoa a pessoa, incluindo os SARS-CoV, porém sem transmissão sustentada. Com relação ao MERS-CoV, existem a OMS considera que há atualmente evidência bem documentada de transmissão de pessoa a pessoa, porém sem evidencias de que ocorra transmissão sustentada.

Modo de Transmissão

De uma forma geral, a principal forma de transmissão dos coronavírus se dá por contato próximo* de pessoa a pessoa.

* Definição de contato próximo: Qualquer pessoa que cuidou do paciente, incluindo profissionais de saúde ou membro da família; que tenha tido contato físico com o paciente; tenha permanecido no mesmo local que o paciente doente (ex.: morado junto ou visitado).

Fonte de infecção

A maioria dos coronavírus geralmente infectam apenas uma espécie animal ou, pelo menos um pequeno número de espécies proximamente relacionadas. Porém, alguns coronavírus, como o SARS-CoV podem infectar pessoas e animais. O reservatório animal para o SARS-CoV é incerto, mas parece estar relacionado com morcegos. Também existe a probabilidade de haver um reservatório animal para o MERS-CoV que foi isolado de camelos e de morcegos.

Receba alerta de chuva em seu celular gratuitamente

terça-feira, janeiro 28, 2020
A Coordenadoria Estadual de Defesa Cívil - CEDEC e a ANATEL, firmaram uma parceria de forma inovadora para que a população fique informada sobre alertas significativos de chuvas em Minas Gerais. 

E para isso basta se cadastre enviando mensagem de SMS para o número 40199 + CEP de sua residência ou local preferido, para que possa receber os alertas.

O procedimento não tem custo nenhum e a informação antecipada poderá salvar vidas. 

Vanderlan, 1° Sgt PM
Agente Regional da 17 REDEC

Como nasce um paradigma?

segunda-feira, janeiro 27, 2020


Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula. Dentro dela tinha uma escada com um cacho de bananas. Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jato de água fria nos que estavam no chão.

Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros batiam nele. Passado mais algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação das bananas.

Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada. Os outros, rapidamente, retiraram ele de lá e deram a maior surra. Depois da pancadaria, o novo integrante não mais subia a escada. Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu.

Tem um detalhe: o primeiro substituto participou, com entusiasmo, da surra ao novato. Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato. Quando, finalmente, o último dos veteranos foi substituído, os cientistas ficaram, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse chegar às bananas.

Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: "não sei"!

As coisas sempre foram assim por aqui no nosso meio, quantas vezes as pessoas batem sem nem saber por que, falam sem conhecer, julgam simplesmente por que acompanham o boato de outras pessoas.

Cuidado, antes de julgar um produto, conheça primeiro. Antes de emitir a opinião sobre alguém ou alguma coisa tenha o cuidado de saber sobre quem e sobre o que está falando. Antes de falar mal de algum lugar, visite-o. Antes de comprar alguma coisa, veja se realmente é necessário. Antes de agir pense nos resultados da sua ação. Antes de julgar conheça os fatos, ouça as partes envolvidas. Não julgue a situação antes de conhecer. Não fale do outro sem nunca ter trocado uma palavra com ele.



Pense nisso: “Deduzir nem sempre é interpretar a verdade dos fatos. É um pré-julgamento de certezas alheias” – (Monique Frebell)

Politicando: Tá chegando a hora

sexta-feira, janeiro 24, 2020


TÁ CHEGANDO A HORA 

Agora o ano começa realmente a sua marcha. Os políticos e politiqueiros vão, entrar em cena, os partidos vão se reunindo com mais frequência, adequando suas listas de candidatos a vereadores, prefeitos e vices. A montagem dessas listas é feita de acordo com os possíveis votos que cada candidato pode conseguir, trazendo dividendos para os candidatos a prefeito. O primeiro predicado é família grande. 

Não está interessando se o candidato a vereador tem ou não condições de representar o município, se está ou não preparado para legislar e fiscalizar o Executivo. O grande negócio é o voto, venha de forma que vier, será sempre bem vindo.

Normalmente, em cada eleição temos em média 3 candidatos: situação, oposição e a 3ª via. Passou disso, o município fica arriscado a ter a minoria como governo. 

Será que Piranguinho vai ficar parado no tempo como Brasópolis e outras cidades da região do Sul de Minas? A grande maioria, o forte da comunidade acabaria ficando em 2º plano.

O que seria um "espetáculo de administração", virou mediocridade; não conhecendo soluções para os diversos problemas da administração. Colocar "companheiros" que não tem qualificação para exercer função de confiança e não resolver problemas é jogar dinheiro do povo fora. Aprender no cargo é diferente daquele que conhece os problemas e sabe as soluções. Prefeitura não é escola e não deve ter "ASPONE - Assessor de Porra Nenhuma". Se for assim, ficará parado no tempo, sem representatividade, sem investimentos, sem alegria do povo, sem o comércio se movimentar e sem vida. 


A nível municipal, estadual e nacional, os políticos já provaram mil vezes que o falar é fácil, o duro é fazer. Tirando pouquíssimos políticos que fazem por merecer o voto do povo.

Logo outubro está chegando e cabe a nos eleitores, fazer certo o dever de casa, até porque, "não a mal que sempre dure e bem que nunca se acaba."

Palavras do saudoso Barbosa(ex-redator e criador do Jornal o Aperitivo). 
-Texto escrito em 2004, e que não foge de nossa realidade.
*Pequenas modificações no texto pelo atual redator.

Acidente com vítima fatal em Itajubá-MG

sexta-feira, janeiro 24, 2020
Um motociclista, de 25 anos, veio a óbito na manhã desta sexta-feira dia 24 de janeiro, após envolver-se em um acidente de trânsito no bairro Varginha em Itajubá-MG. 

O condutor do veículo, que não portava nenhum documento no momento do acidente, deslocava-se pela Avenida Henriqueto Cardinali quando colidiu frontalmente com um poste. 

A Polícia Militar compareceu ao local do acidente, juntamente com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), sendo constatado pelo médico que a vítima não tinha mais sinais vitais.

Video: Rede Social.

Foto: Rede Social.

Foto: Rede Social.

Foto: Rede Social.

Defesa Civil alerta fortes chuvas em diversas cidades de Minas Gerais

quinta-feira, janeiro 23, 2020
Tempestades severas podem acontecer entre esta quinta-feira (23/01) e as 10h de sexta-feira (24/01) em Minas Gerais. Entre as cidades mais populosas que podem ser atingidas estão 11 do Sul de Minas. A previsão é que possa chover um volume entre 80 e 120 milímetros na região em apenas 24 horas.


As tempestades Severas, por definição, são temporais com capacidade de provocar granizo, vendavais, tornados, raios e chuva torrencial. Os níveis de Severidade são quatro: sendo o nível 1, o mais fraco, e o nível 4 o mais severo. A previsão para o Sul de Minas é de tempestade severa nível 2.

Além do Sul de Minas, outras regiões do estado devem ser atingidas pela chuva. Conforme a Defesa Civil, uma das regiões em alerta é a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Pelo menos 623 mil pessoas vivem em áreas de risco em 189 cidades do estado. Um plano de emergência deverá ser executado pelo órgão.

A Defesa Civil Estadual divulgou um alerta de chuva que pode ocorrer de forma moderada a forte intensidade em mais de 70 cidades de Minas Gerais. O alerta se deu por causa da atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul, em conjunto com um sistema de baixa pressão na costa sudeste do Brasil.

O alerta deverá continuar até o fim de semana.


Foto: Reprodução / Defesa Civil

Confira as cidades mais populosas do Sul de MG que podem ser atingidas por forte chuva:

Passos
São Sebastião do Paraíso
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Itajubá
Santa Rita do Sapucaí
Alfenas
Campo Belo
Varginha
São Lourenço
Lavras

Lista completa de todos os municípios de Minas Gerais em monitoramento pelo órgão de defesa estadual:

Belo Horizonte
Aimorés
Alfenas
Andrelândia
Araxá
Barbacena
Belo Horizonte
Betim
Bocaiúva
Bom Despacho
Brumadinho
Caetanópolis
Campo Belo
Caratinga
Carmo do Cajuru
Cataguases
Cláudio
Conceição do Mato Dentro
Conselheiro Lafaiete
Contagem
Curvelo
Divinópolis
Esmeraldas
Formiga
Frutal
Governador Valadares
Grão Mogol
Ibirité
Igarapé
Ipatinga
Itabira
Itaguara
Itajubá
Itatiaiuçu
Itaúna
Ituiutaba
Janaúba
Juiz de Fora
Lavras
Manhuaçu
Mateus Leme
Matozinhos
Montes Claros
Muriaé
Oliveira, Formiga
Ouro Preto
Paracatu
Pará de Minas
Paraopeba
Passos
Patos de Minas
Patrocínio
Peçanha
Perdigão
Piumhi
Pirapora
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Ribeirão das Neves
Sabará
Santa Luzia
Santa Rita do Sapucaí
São Gonçalo do Pará
São João del Rei
São Lourenço
São Sebastião
Sarzedo
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Três Marias
Ubá
Uberaba
Uberlândia
Unaí
Varginha
Venda Nova
Vespasiano
Viçosa

Prefeito morre e é o primeiro a ser sepultado em cemitério construído sob sua gestão

quarta-feira, janeiro 22, 2020
Ficção e vida real.

A morte do prefeito de Bonito de Minas, município no interior de MG, lembrou a história contada pelo dramaturgo Dias Gomes na novela O Bem-Amado, que passou na TV Globo na década de 1970.

O corpo do prefeito José Pedro Pires da Rocha (PSB), o Zé Galego, foi o primeiro a ser sepultado na área nova do cemitério municipal, obra da gestão dele. Na novela da TV Globo, o prefeito de Sucupira, Odorico Paraguaçu, cria situações para “inaugurar” o cemitério que construiu como promessa de campanha. Após várias tentativas frustradas, morre e acaba sendo a primeira pessoa enterrada no local.
Alguns moradores, inclusive, já chegaram a mencionar a história de “O Bem-Amado” para o prefeito falecido.
“Já haviam falado com ele sobre a novela, mas ele dizia que não acreditava nisso”, conta Miqueias Figueredo (PTB), vereador e amigo de José.

José Pedro da Rocha tinha 64 anos e morreu enquanto voltava de Brasília (DF) na sexta (17). Ele esteve no DF para assinar documentos para doação de máquinas destinados ao município, de aproximadamente 11 mil habitantes.

“Ele viajava sozinho de carro e passou mal. Foi até um hospital, onde permaneceu em observação, mas acabou liberado. Em seguida, voltou ao hotel para buscar as malas e continuar a viagem. Passou mal novamente, foi em outra unidade de saúde, infartou e morreu”, fala Miqueias Figueredo, que foi convidado por Zé Galego para viajar até a capital federal, mas não pode ir em razão de compromissos.

José Pedro da Rocha é lembrado como “homem correto e honesto”, já foi caminhoneiro e prefeito.

Se o personagem de Odorico mostra um exemplo de político corrupto e cheio de artimanhas, José Pedro da Rocha é lembrado como “homem correto e honesto”, pelo vereador. Ele conta que o amigo era natural de Sete Lagoas e veio ao Norte de MG para trabalhar transportando carvão. Tempos depois, começou a trabalhar como taxista na Comunidade de São Sebastião do Catulé e, seguindo os conselho dos passageiros que levava, se candidatou à Câmara, mas não obteve sucesso.

Nas eleições seguintes, tentou novamente e foi eleito vereador, primeiro cargo político que ocupou. Foi eleito vice-prefeito em 2016 e assumiu a Administração Municipal após o prefeito José Reis (PHS) se afastar ao ser eleito deputado estadual, em 2018.

“Eu já fui oposição, mas conheci o trabalho dele e passei a apoiá-lo. Foi um prefeito que conseguiu contornar as dificuldades financeiras do município para pagar salários e outras despesas em dia. De tanto cuidar dos interesses da população, acabou esquecendo dele e, infelizmente, morreu em virtude de um problema de saúde”, lamenta.

Um dos filhos de Zé Galego disse ao vereador que o pai passou mal há dois anos e um médico apontou que ele tinha uma veia com indícios de entupimento.

Zé Galego e vereador Miqueias
— Foto: Arquivo Pessoal

Novo prefeito

Com o falecimento de Zé Galego, quem assume a Prefeitura é Dilson Santana (PP), que era presidente da Câmara. Ele já apoiou a administração anterior, mas após divergências, se declarou oposição.

“No fim do ano eu estive com o Zé e expliquei porque de estar no lado contrário e ele ouviu meus motivos. Éramos opositores, mas de forma respeitosa. A morte dele surpreendeu a todos e causou muita comoção”, fala Santana, que diz estar fazendo um levantamento para dar sequência aos trabalhos no município.

Ele diz que o novo desafio se impôs à vida política dele no momento em que não pensava tentar se reeleger.

“Fui vereador por duas vezes, quando você se candidata a um cargo, assume os desafios e tem que estar preparado para tudo. Mas confesso que não pensava em tentar a reeleição, desanimei com a política, ao perceber que muitos pensam em tirar proveito próprio e não colocam a população em primeiro lugar”, destaca.

Dilson Santana assumiu Prefeitura 
— Foto: Arquivo Pessoal

Caso semelhante em São Domingos – BA

Um caso semelhante aconteceu no inicio dos anos 2000 no município de São Domingos, território do sisal, na ocasião o então prefeito Izaque Pinheiro havia realizado a ampliação do cemitério da cidade e quando retornava de Salvador ao lado da esposa Elza Costa o carro que ele dirigia colidiu frontalmente com uma veraneio na BR 116 trecho Santa Bárbara / Posto Trevo e o casal morreu na hora.

Na ocasião houve uma grande comoção não só em São Domingos como em toda região, pois Izaque era bastante conhecido, principal líder político e primeiro prefeito após emancipado em Junho de 1989. Ele e Dona Elza como era chamada a esposa foram os primeiros sepultados na parte ampliada do cemitério.

O município é governado por um dos filhos, Izaque Jr que está no seu terceiro mandato.

Prefeitos em Coité não fizeram esforços para construir novo cemitério até que Renato Souza assumisse


Não se sabe exatamente os motivos que os prefeitos de Conceição do Coité sabendo da necessidade de construir um novo cemitério demoraram tanto tempo ouvido reclamações que não havia mais espaço para abrir novas sepulturas e que seria possível apenas receber caixões de entes queridos das famílias que já tinham garantido o espaço perpétuo.

Havia comentário que os prefeitos tinham receio de ‘inaugurar’ e boatos ou verdade o que se sabe é que o município com cerca 70 mil habitantes só veio a inaugurar um novo cemitério em 2012 na gestão do prefeito Renato Souza, ele não teve nenhum receio e já são quase 10 anos e ele mantendo sua vida e rotina de trabalho.

Polícia prende usuário de Cannabis em Piranguinho-MG

quarta-feira, janeiro 22, 2020
No dia 22/01, durante a Operação Batida Policial, na cidade de Piranguinho, no bairro Beira Rio, foi abordado um individuo que demostrava atitudes suspeitas, logo depois o mesmo foi submetido a busca pessoal, onde foi localizado um isqueiro e no chão um cigarro artesanal de Cannabis.


Questionado o autor, relatou a polícia que era usuário de drogas e havia adquirido o entorpecente na cidade de Itajubá-MG. em data pretérita foi dado voz de prisão e encaminhado para o registro dos fatos e o cigarro foi apreendido. 


Cá entre Nós

quarta-feira, janeiro 22, 2020

Um líder decide em quem pode confiar e quem pode descartar. Ele deve entender tanto a mente dos seus inimigos e amigos, ele deve reconhecer que a verdade de um homem não está na terra onde ele nasceu, mas em seu coração. 

O jogo dos Tronos começou, será que a dança das cadeiras está resolvida?

Valoriza quem te dá valor, porque o resto só te procura quando precisa.

O que está acontecendo com as ruas de Piranguinho?!

Pequenos reparos nas pontes de Itajubá. Vamos ver como ficará no final.

Será que esse ano que entra vamos ter mudanças nos poderes?

Reaja com inteligência mesmo que tenha sido tratado com ignorância. 

A única pessoa que teve um rei na barriga foi Maria!!! Você no minimo tem arrogância, gases e três tipos de vermes. 

Me deseja mal? Sinto muito. Eu te desejo o bem, simplesmente cada um dá o que tem. 

Se tentares me conhecer pelas minhas frases, vai morrer de confusão mental...

-Acabou o milho, acabou a pipoca.

Novo vírus registrado no Brasil causa morte por febre hemorrágica

terça-feira, janeiro 21, 2020
O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira, dia 20/01 o registro de um caso confirmado da doença por febre hemorrágica brasileira, causada por um novo vírus. A doença não era registrada no país há mais de 20 anos.

O caso foi notificado inicialmente pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, que pediu apoio para investigação. Segundo a pasta, exames apontaram cerca de 90% de similaridade com o arenavírus, da espécie Sabiá.

A febre hemorrágica brasileira foi identificada pela primeira vez na década de 1990. Desde então, já ocorreram quatro casos em humanos, sendo três no estado de São Paulo, em área silvestre, e um no Pará.

Nos últimos 20 anos, não houve novos registros.


O caso confirmado neste ano foi registrado em um paciente adulto, morador de Sorocaba, no interior de São Paulo, e que morreu no dia 11 de janeiro. 

Em nota, o ministério diz que o evento ocorreu de forma isolada e descarta risco. "Nesse momento, não há risco para trânsito de pessoas, bens ou mercadorias a nível nacional ou internacional", informa.

A confirmação, porém, acendeu um alerta entre autoridades de saúde devido à gravidade da doença, considerada de alta letalidade. Também levou o ministério a notificar a Organização Mundial de Saúde, conforme protocolos internacionais.

O paciente que teve o caso confirmado teve o sintomas registrados no dia 31 de dezembro. Nos dias seguintes, passou por três hospitais. Ele não tinha histórico de viagem internacional.

Inicialmente, o caso chegou a ser investigado como suspeito de febre amarela, mas exames descartaram a doença. O caso foi confirmado como febre hemorrágica brasileira após exames identificarem o arenavírus, que causa a doença.



Em geral, os primeiros sintomas são:
Febre;
Mal-estar;
Dores musculares;
Manchas vermelhas no corpo;
Dor de garganta;
Dor no estômago e atrás dos olhos;
Dor de cabeça;
Tonturas;
Sensibilidade à luz;
Constipação; e
Sangramento de mucosas, como boca e nariz. 

Com a evolução, podem ser registradas alterações neurológicas. Nesse período, o paciente pode apresentar sonolência, quadro de confusão mental e convulsões.

Segundo a pasta, ainda não está confirmada a origem da contaminação do paciente. O modo de transmissão, porém, é restrito, informa. 

"O que se sabe é que as pessoas contraem a doença possivelmente por meio da inalação de partículas formadas a partir da urina, fezes e saliva de roedores infectados. A transmissão dos arenavírus de pessoa a pessoa pode ocorrer quando há contato muito próximo e prolongado ou em ambientes hospitalares, quando não utilizados equipamentos de proteção, por meio de contato com sangue, urina, fezes, saliva, vômito, sêmen e outras secreções ou excreções", informa. 

O ministério diz que funcionários dos hospitais por onde o paciente passou estão sendo monitorados e avaliados, assim como os familiares do caso confirmado em São Paulo.

Foto: TV Globo/Reprodução.

Dia Nacional do Combate à Intolerância Religiosa

terça-feira, janeiro 21, 2020

Preconceito Religioso, um tema delicado e que atinge muitas pessoas, de diversas maneiras. Difícil falar apenas uma coisa sobre esse assunto delicado, no entanto algo para ser observado é que todos deveriam ter respeito pela religião dos seus diferentes. Amar/respeitar o próximo é uma das premissas de Deus, se você está fazendo o contrario disso, é bom rever seus conceitos. 

A intolerância religiosa é o desrespeito ao direito das pessoas de manterem as suas crenças religiosas. Podemos considerar como atos intolerantes as ofensas pessoais por conta da religião ou as ofensas contra liturgias, cultos e outras religiões. Ações desse tipo, em suas formas mais graves, podem resultar em violência, como agressões físicas e depredação de templos.

É fato que existe intolerância a varias religiões no Brasil, no entanto as religiões de matriz africana acabam por receber outras dimensões justamente por serem oriundas da África. Desde sua chegada ao Brasil, os praticantes de religiões de matrizes africanas foram alvo de perseguições por manifestarem a sua fé. No continente de origem, o culto à ancestralidade é realizado em espaço público. No Brasil, os seus aspectos foram modificados como forma de proteção para evitar perseguições, por isso o motivo do sincretismo da Umbanda, por exemplo, com a religião cristã.



Dados sobre a intolerância religiosa

Mesmo modificando os ritos, os praticantes não conseguiram evitar perseguição e violência. Dados levantados pela Secretaria Nacional de Humanos apontam 697 casos de intolerância religiosa entre 2011 e 2015, sendo 71% contra praticantes de religiões de matrizes africanas e Piranguinho não fica atrás. 

No Brasil, existe um serviço gratuito que recebe denúncias de intolerância religiosa e encaminha-as para os órgãos competentes, o Disque 100. Nesse canal, as vítimas de crimes motivados por fatores religiosos, inclusive quando praticados por funcionários públicos, podem denunciar abusos, ofensas, discriminação e violência cometidos em decorrência da religião.

No biênio ocorrido entre 2015 e 2017, uma denúncia de intolerância religiosa foi feita a cada 15 horas, apontou o extinto Ministério dos Direitos Humanos. A maior parte dos casos ocorreu em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Outros dados:
  • 33,9% das ocorrências deram-se dentro de casa; 
  • 25% dos agressores são identificados como homens brancos; 
  • 25% das denúncias foram feitas por praticantes de religiões, como o candomblé e a umbanda, de matriz africana (1,6% da população brasileira). 
Muitas das agressões são verbais, incluindo postagens na internet, mas também são registrados agressões mais graves como incêndios nos terreiros, agressões físicas e quebra de símbolos sagrados.

Fica nítido pelas pesquisas que a discriminação é um resquício da escravidão e claramente um ataque racista pelo simples fato dessas religiões serem de origem africana.

Lei sobre intolerância religiosa

O artigo 5º da Constituição Federal de 1988 garante que o Estado brasileiro é laico, o que coaduna com o que está expresso na Declaração Universal dos Direitos Humanos. Já a lei nº 9.459, de 13 de maio de 1997, prevê punição para crimes de discriminação, ofensa e injúria praticados em virtude de raça, cor, etnia, procedência nacional ou religião.

A referida lei prevê punição de um a três anos de reclusão e aplicação de multa para quem praticar ou incitar qualquer ato discriminatório por motivo de, entre outros fatores, prática religiosa. Não há uma lei específica que criminalize apenas a intolerância religiosa, e, apesar das garantias constitucionais e da lei 9459/97, esse tipo de intolerância continua sendo praticado em nosso país.


Intolerância religiosa e xenofobia

A religião é uma das maiores marcas de uma cultura nacional. Assim sendo, a intolerância religiosa é utilizada, muitas vezes, para atacar uma nação. Vemos, como exemplo, o ataque às religiões islâmicas como um ataque à cultura e à nacionalidade dos povos oriundos do Oriente Médio.

Atualmente, o preconceito contra muçulmanos oriundos de países árabes que sofrem com conflitos acontece no mundo ocidental, em especial na Europa e nos Estados Unidos. Uma das facetas de ataque a esses povos dá-se pelo ataque à religião.

O mundo vivenciou ataques terroristas comandados por islâmicos radicais de vertente xiita, como o ataque às Torres Gêmeas em 11 de setembro de 2001 e os ataques comandados por células do Estado Islâmico a partir de 2015. Essas experiências isoladas (os xiitas compreendem, aproximadamente, 16% do total de islâmicos) fizeram com que se criasse um senso comum que aponta o islamismo como fonte de radicalismo religioso e terrorismo.

Muitas vezes, quem promove esse tipo de pensamento estereotipado e preconceituoso é, também, um radical religioso. O objetivo maior da disseminação desse tipo de pensamento é o afastamento de estrangeiros do próprio território nacional.


Certa vez Albert Einstein afirmou:
"Época triste a nossa, em que é mais difícil quebrar um preconceito do que um átomo". 

Estava certo. Os átomos são facilmente ''quebráveis"; já os preconceitos, muitos deles permanecem inquebrantáveis. Apesar do prudente ceticismo einsteiniano, a ciência pode trazer alguns subsídios para tentar quebrar mais alguns preconceitos.

Tecnologia do Blogger.