Itajubá está "camuflando" casos suspeitos de COVID-19 na cidade????

Secretaria Municipal de Saúde 'mascara' casos suspeitos de Covid-19 em Itajubá


Dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais apontam que Itajubá tem uma quantidade muito maior de casos suspeitos de novo coronavírus, ao contrário do que a prefeitura tem indicado para a população em seus comunicados.





A diferença nos dados indica uma possível camuflagem nos registros por parte da Secretaria Municipal de Saúde. Ao invés de seis casos suspeitos de Covid-19, como informado pela prefeitura no boletim divulgado neste sábado, 18 de abril, Itajubá tem, hoje, 501 casos suspeitos do novo coronavírus.

O índice alarmante foi divulgado pelo Governo de Minas Gerais no Boletim Epidemiológico deste domingo, 19 de abril. Além disso, o estado informou que 19 casos foram descartados - e não 54, como garante a prefeitura. Ao todo, 522 notificações foram feitas desde o início da pandemia.

Apesar de ser um artifício inadequado, a "camuflagem" nos dados tem respaldo em uma cartilha publicada pelo próprio Ministério da Saúde, que desobriga as prefeituras a realizarem testes em pacientes.

"Considerando localmente, em nível municipal, a existência de fase de transmissão comunitária da Covid-19, é imprescindível que os serviços de Atenção Primária à Saúde (ASF) e Estratégia Saúde da Família (ESF) trabalhem com abordagem sindrômica do problema, não exigindo mais a identificação por meio de exame específico", anuncia a recomendação.

Dessa forma, as pessoas com sintomas da doença são tratadas como pacientes de algum tipo de síndrome gripal, e não como indivíduos que teriam contraído o novo coronavírus. Em Itajubá, a prefeitura está notificando a maior parte dos casos como síndrome gripal. Até hoje, segunda, 20 de abril, são 475.

"Há evidências e dados internacionais indicando que a transcendência da Covid-19 pode superar a da influenza. Portanto, a abordagem pragmática (prática) deste protocolo unifica as condutas referentes a esses dois grupos de vírus", diz o texto do ministério.

A partir dessa definição, o município tem o direito de optar por classificar esses casos como registros de pacientes como quadros gripais, apesar de serem, na realidade, considerados suspeitos para o novo coronavírus.

O artifício utilizado pela prefeitura de Itajubá acende o alerta para uma possível subnotificação da doença, já que o número de casos suspeitos divulgados pelo Governo de Minas é 8250% maior em relação aos dados informados pela Secretaria Municipal de Saúde.

Desde 28 de março, a Secretaria Municipal de Saúde informou que todas as pessoas que chegassem aos postos de saúde ou hospitais relatando sintomas de gripe estariam nas estatísticas oficiais como pacientes suspeitos para o novo coronavírus. Entretanto, no Boletim Epidemiológico municipal do mesmo dia, esses casos passaram a ser notificados como "casos de síndrome gripal", quando são, na realidade, casos suspeitos de Covid-19.

Número de casos notificados pelo estado é maior que o divulgado pela prefeitura (Foto: Reprodução/SES-MG)

Itajubá é a terceira cidade do Sul de Minas com a maior quantidade de casos suspeitos do novo coronavírus. Em primeiro lugar está Varginha, com 716 casos suspeitos. Em segundo aparece Pouso Alegre, com 545 registros. E na sequência, Itajubá, com 501 ocorrências. A cidade está na frente de municípios maiores, como Poços de Caldas, que tem 468 e Passos, com 407.

Fonte: Diário de Itajubá
Tecnologia do Blogger.