Trabalhador da IMBEL morre por suspeita de Covid-19 em Itajubá-MG e funcionários ficam em quarentena de 15 dias



Após triste falecimento do trabalhador Raimundo Lourenço Simões da Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL) por suspeita de Covid-19, a empresa informou decisão, optando pelo afastamentos de todos os trabalhadores por 15 dias.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Itajubá havia solicitado em carta, na semana passada, uma licença remunerada de todos os funcionários e a testagem geral de todos, diante das corriqueiras denúncias feitas a entidade e o risco eminente de contágio no interior da fábrica.

Em postagem feita pelo sindicato dos Metalúrgicos de Itajubá, com a curva de contaminação em acensão na cidade e região, as empresas tem que adotar urgentemente o isolamento social para proteger a todos, mas a IMBEL decidiu continuar a produzir. Todas as denúncias acusam a empresa, de manter parte de trabalhadores de grupo de risco trabalhando na empresa e expor ao risco de contágio do Covid-19. 

Ainda de acordo com o Sindicato neste domingo 14/06, fez uma denúncia ao Ministério Público do Trabalho, afim de apurar a responsabilidade da IMBEL, na condução de medidas no interior da fábrica. Para com isso, estar encaminhando também solicitação de investigação por possível inercia e irresponsabilidade da Prefeitura e Câmara de Vereadores, pela empresa estar funcionando normalmente na cidade, em plena pandemia de COVID 19, sem ter o zelo de atividade essencial. 

Nesta segunda-feira , 15 de junho, haverá reunião na empresa para definir as medidas nesse momento. 

O Sindicato também falou: "Exigimos á IMBEL em carta, licença remunerada a todos, além de testagem geral, solicitamos reunião com a Câmara de Vereadores para tratar do tema, mas seu presidente Sebastião Silvestre disse não, realizamos reunião com representantes da prefeitura, sem a presença do prefeito. É necessário preservar os empregos, mas é urgente salvar vidas. Quantas mortes serão necessárias para entendermos que o lucro não pode valer mais que a vida''. - Disse Carlinhos coordenador Geral do Sindicato.


Tecnologia do Blogger.