Câmara em Foco: Sessão da Câmara, dia 13 de julho


O que está acontecendo????

Vamos e venhamos, aonde chegamos??? Depois de algum tempo de luta e muita dedicação, o Jornal o Aperitivo já está completando duas décadas e meia. Nascido em Brazópolis-MG, tornou-se regional quando era impresso e hoje sua sede é em Piranguinho-MG. Sempre com seriedade nas suas notícias, para informar a população sobre tudo o que está acontecendo tanto em Piranguinho como região.

É uma luta. Um jornal que é chefiado por mulheres, e com homens que as respeitam e dão total apoio a elas.

Venho falar sobre o desprazer de ouvir o áudio da última sessão da Câmara Municipal de Piranguinho-MG (Sessão da Câmara dia 13 de julho). Por meio desse áudio, constatamos que um determinado vereador teve a audácia de falar sobre o Jornal, desmerecendo-o, falando que não lê muito.

Esse Jornal tem nome, respeito e anos de trabalho árduo. O vereador questionou como o Jornal sabe das informações antecipadamente. Meu Deus! Acaso ele não saiba o Jornal, há um bom tempo, mandou um oficio pedindo todas as informações e áudios das sessões dos vereadores? Ele, um vereador, não sabe de nada que ocorre na câmara? Ele, um vereador, não sabe que todo o cidadão tem direito de pedir os áudios e as informações das sessões da Câmara? Ou está com medo de que o povo saiba sobre o que ocorre nas sessões???

Como proprietária de um veículo de comunicação, tenho de ouvir que o Jornal sabe com antecipação sobre informações da Câmara...

Primeiramente, é obvio: toda a imprensa vai atrás das notícias. Segundo, a imprensa sempre tem que ir atrás dos fatos reais. Terceiro, o Jornal é imparcial. 
Quarto, o Jornal o Aperitivo não cobra NADA, NADA mesmo, em relação a qualquer valor dos vereadores ou afins, e você vem dizer: "E o Jornal que veio, com alguns comentários. Umas coisas pertinentes e depois umas coisas direcionadas e faz promoção de nomes de alguns vereadores. Que eu acho desnecessário para um jornal fazer isso".

Como o Jornal é imparcial, vamos sempre discorrer SIM sobre tudo o que ocorre na Câmara, falando dos vereadores que merecem ser citados por seus feitos, e vamos SIM elogiar o que tem de ser elogiado e criticar o que tem de ser melhorado.

Realmente, o senhor não conhece o Jornal que sempre esteve e está presente em todos os atos, tanto do executivo, quanto do legislativo, e sempre para o bem maior de Piranguinho. Ao mencionar o Jornal, leve-o mais e muito a sério, porque ele não nasceu ontem.

Os meus redatores têm todo o meu apoio para expressar suas opiniões de acordo com os fatos. Vale ressaltar que o direito de crítica, por si, é garantido legalmente como espécie de causa justificadora do exercício da liberdade de manifestação do pensamento, expressamente prevista no art. 27 da Lei 5.250/67.

Saliento que, em nenhum momento, citamos nomes negativamente, inclusive desse senhor, e sim citamos nomes dos que realmente fizeram algo bom. E mesmo que fosse citado algum nome, é por lei garantido que o Jornal divulgue os fatos, sobretudo, se for figura pública, como um vereador. A propósito, tal vereador deveria saber disso há muito tempo.

Esse senhor quer esconder algo do povo??? Caro, você anda se contradizendo muito... Primeiro diz que o Jornal pega os áudios da Câmara e critica isso. Depois diz defender tudo o que ocorre nela seja disponibilizado para todos. Isso é muito contraditório, até parece que quer esconder algo...

Agora, vou falar como uma cidadã de Piranguinho, que vota aqui há anos. Percebi, nessa sessão da Câmara (dia 13 de julho), uma falta de respeito na fala deste senhor, repleta de sarcasmo. Fala que desrespeita companheiros de trabalho, este Jornal, comandado por mulheres, e a uma professora.

Além de ofender a imprensa, esse vereador ofendeu uma professora dizendo: "Então uma professora dessa querer dar aula de interpretação. Eu fico até feliz de ela ser professora só em Brazópolis, e não em Piranguinho".

Como um vereador diz uma coisa dessas? Ofendeu uma professora e usou ironia ao falar que ainda bem que ela só dá aula em Brazópolis, como se fosse ruim dar aula na cidade vizinha. Aliás, caso ele não saiba, a professora leciona em Piranguinho também e é uma excelente profissional. Vale ressaltar que o Professor é a base de tudo e tem todo o respeito de todos do Jornal.

Por fim, parabenizo todos os vereadores que fazem valer cada voto que receberam. Como sempre dizemos no Jornal, o vereador tem de trabalhar pelo bem do povo e não ficar arranjando intriga em plena sessão da Câmara.

Vale lembrar que o Jornal está à disposição de todos, tanto do poder executivo, quanto do legislativo e do povo. Então, aos vereadores que querem mostrar seus feitos, estamos de braços abertos e, ao cidadão que quer mostrar o que anda acontecendo em seu bairro e cidade, também estamos à disposição.


Caso qualquer pessoa se interessa pelo que é gravado nas sessões, como seu direito, pode ir à Câmara Municipal e solicitar as gravações. Vamos pensar bem em quem votar nas próximas eleições!  

- Paula Schimith Barbosa
Diretora do Jornal o Aperitivo.
Tecnologia do Blogger.