História: Piranguinho faz 58 anos de Emancipação

HISTÓRIA DE PIRANGUINHO-MG
58 ANOS DE EMANCIPAÇÃO



Piranguinho iniciou sua história no final do século XIX. Ainda que muitos estudiosos focalizem o papel do café como único responsável pelo surto desenvolvimentista, sabe-se atualmente que a economia brasileira mostrava uma significativa diversificação. 
A região onde atualmente se localiza o município de Piranguinho, até meados do século XIX, era propriedade de Leocádia de Lourenço. Com os anos, a localidade acabou se tornando alvo de interesse por parte das autoridades responsáveis em desenvolver o projeto "Rede Mineira de Viação". Tal empreendimento visava à construção de uma estrada - de - ferro que ligasse Itajubá a Santa Rita do Sapucaí, estendendo a malha ferroviária a outras regiões do estado. 

Dessa forma, inúmeros barracos de madeira e casas de pau -a -pique foram surgindo em torno da estrada para abrigar os trabalhadores da estrada de ferro, dando origem, assim, a uma pequena povoação. Até 1913, o arraial conseguiu adquirir uma notável infra-estrutura: inaugurou-se sua primeira escola, construiu um cemitério e adquiriu água encanada e luz elétrica. Neste ano, Piranguinho transformou-se em Distrito, inaugurando seu primeiro Cartório de Paz. Em 1954, iniciou o processo de construção da rodovia que ligaria Itajubá a Poços de Caldas. 

Nos anos de 1960, iniciava um movimento de emancipação de Piranguinho: 

No mês de dezembro de 1962 criou-se então o município cuja sede foi elevada à cidade. Em 1963, houve a solenidade de instalação e, neste mesmo ano, ocorreu a primeira eleição municipal. Na década de 1990 o movimento comercial já mostrava sinais de maior desenvolvimento devido ao aumento populacional urbano. 

Atualmente, a cidade abriga um significativo número de estabelecimentos – que inclui desde farmácias, supermercados, salões de esporte, postos de abastecimento, industrias alimentícias, de móveis e componentes elétricos, a postos de saúde – além de ruas calçadas e arborizadas. 

O sistema de ensino expandiu e, hoje, apresenta escolas de Ensino Fundamental, Médio e Superior. Piranguinho, gradualmente, vem conseguindo expandir sua economia. Economicamente, o município destaca-se na agropecuária, extração vegetal e pesca.

A indústria, ainda em processo de desenvolvimento, assim como muitos estabelecimentos comerciais. Outra produção de destaque é a de doces: conhecida nacionalmente como capital do pé-de-moleque, Piranguinho produz uma grande quantidade dessa iguaria consumida em todo o território nacional. Gentílico: piranguinhense Formação Administrativa Distrito criado com a denominação de Piranguinho, pela lei estadual nº 556, de 30-08- 1911, subordinado ao município de Vila Braz. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Piranguinho, figura no município de Vila Braz. Assim permanecendo nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920. Pela lei estadual nº 843, de 07-09-1923, o município de Vila Braz tomou a denominação de Brazópolis. 
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Piranguinho, figura no município de Brazópolis (ex-Vila Braz). Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Elevado à categoria de município com a denominação de Piranguinho, pela lei estadual nº 2764, de 30-12-1962, desmembrado de Brazópolis. Sede no antigo distrito de Piranguinho. Constituído de 2 distritos: Piranguinho e Olegário Maciel, ambos desmembrados de Brazópolis. Instalado em 01-03-1963. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 de distritos: Piranguinho e Olegário Maciel. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2001. Pela lei nº 970, de 29-04-2004, é criado o distrito de Santa Bárbara do Sapucaí e anexado ao município de Piranguinho. Em divisão territorial datada de 2005, o município é constituído de 3 distritos: Piranguinho, Olegário Maciel e Santa Bárbara do Sapucaí. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Tecnologia do Blogger.