Policiais e Bombeiros estão incluídos em grupo prioritário para vacinação da Covid-19

O Ministério da Saúde incluiu profissionais de segurança e salvamento como grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19 no Plano Nacional de Imunização. A medida foi determinada por meio de duas notas técnicas e atende a uma solicitação da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol).

Serão atendidos prioritariamente, além dos policiais civis, os policiais federais, militares, rodoviários, bombeiros militares e civis e guardas municipais. Eles se somam aos profissionais da saúde, que estão sendo vacinados prioritariamente dentro do plano nacional.


O pedido foi feito pela entidade junto ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, por meio de uma solicitação enviada no dia 3 de dezembro de 2020, cobrando a inclusão dos profissionais de segurança como prioridade por estarem “na linha de frente no combate à pandemia e aos seus efeitos perversos à vida dos brasileiros”.

De acordo com a entidade, o Ministério da Saúde vai solicitar documento que comprove “vinculação ativa com o serviço de forças de segurança e salvamento ou apresentação de declaração emitida pelo serviço em que atua”.

As condições muitas vezes precárias de trabalho, estão, desde o início da crise sanitária, cumprindo com seu dever da mesma forma, motivo pelo qual a sua inclusão entre os grupos prioritários da vacinação é, antes de tudo, uma questão de reconhecimento de seu papel e de justiça”, afirmou o presidente do Cobrapol, André Luiz Gutierrez.

Vale ressaltar que muitas cidades não vacinaram os policiais dos seus respectivos municípios que trabalham na linha de frente. Salientando que a solicitação foi enviada em dezembro de 2020, e a decisão foi confirmada em Janeiro de 2021 e mesmo estando em março muitas cidades não o fizeram.
Tecnologia do Blogger.