septembre 19, 2021

Jornal O Aperitivo

Find all the latest articles and watch TV shows, reports and podcasts related to Portugal

“Aumento do risco” de doença neurológica rara com a vacina Johnson & Johnson

A vacina Johnson & Johnson apresenta “risco aumentado” de desenvolver doença rara, síndrome de Guillin-Barr

Desordem neurológica rara relacionada à vacina Govt-19 da Johnson & Johnson, síndrome de Guilin-Barr, advertiu a empresa farmacêutica dos EUA na segunda-feira.

Dos quase 12,5 milhões de doses desta vacina administrada, as autoridades de saúde dos EUA identificaram 100 pessoas que desenvolveram a síndrome de Guilin-Barr.

Destes 100 casos, 95 são graves e requerem hospitalização. Um morreu.

Doença rara

“As chances de isso acontecer são muito baixas e a taxa de casos relatados excede a taxa básica da população em geral por apenas uma pequena margem”, disse a farmacêutica Johnson & Johnson na noite de segunda-feira.

A síndrome de Guilin-Barr é um ataque aos nervos periféricos caracterizado por fraqueza ou paralisia progressiva, geralmente começando nas pernas e às vezes alcançando os músculos respiratórios e, em seguida, os nervos da cabeça e do pescoço.

A doença afeta de 3.000 a 6.000 pessoas a cada ano nos Estados Unidos.

Em seu alerta, a American Drug Administration (FDA) afirma que, na maioria das pessoas, os sintomas começam 42 dias após a vacinação.

Os destinatários deste soro devem consultar um médico imediatamente se tiverem dificuldade para andar, engolir ou mastigar, como problemas de fala, visão dupla, especialmente incapacidade de mover os olhos.

No entanto, o FDA disse que “identificou claramente os benefícios (riscos potenciais) da vacina que superam os riscos potenciais”.

Nova regressão

O soro Johnson & Johnson (J&J), que foi aprovado com urgência nos Estados Unidos em fevereiro passado, foi suspenso por dez dias em abril, após relatos de que mulheres desenvolveram casos graves de leucemia em conjunto com plaquetas baixas. , Após a vacinação.

READ  A lei do Texas que proíbe a maioria dos abortos está entrando em vigor

Nesse caso, as autoridades de saúde decidiram que os benefícios da vacina superavam os riscos.

A vacina da J&J teve um problema em uma fábrica em Baltimore em junho e teve que ser fechada por três meses. Milhões de doses tiveram que ser jogadas fora, pois os testes revelaram que componentes da vacina britânica AstraZeneca, fabricada na mesma fábrica, foram incorretamente misturados à fórmula da Johnson & Johnson.

Este novo contratempo para a Johnson & Johnson surge quando a demanda pela vacina está diminuindo nos Estados Unidos, com apenas 430.000 doses por dia sendo administradas, ante uma média de sete dias de 3,5 milhões em abril.

O país está vendo um aumento nos casos de contaminação por vírus nos estados do sul e centro-oeste, a população está menos vacinada do que em outras regiões e a variante delta, altamente contagiosa, agora domina o território.