septembre 20, 2021

Jornal O Aperitivo

Find all the latest articles and watch TV shows, reports and podcasts related to Portugal

Bolsanaro se afasta do parlamento em meio a crise do judiciário brasileiro

O presidente brasileiro de extrema direita, Jair Bolsanaro, participou de um desfile militar de tanques e veículos blindados em frente ao presidente e ao parlamento no Brasil na terça-feira, 10 de agosto, na presença de importantes líderes militares e seus ministros. Oficialmente, a cerimônia, que acontecerá em dez minutos, visa entregar ao presidente a convocação do exercício militar anual, que ocorre desde 1988, a 80 quilômetros da capital.

Simbolicamente, trata-se de um gesto político altamente calculado, segundo analistas políticos brasileiros, uma tentativa de mostrar força: é a primeira vez que o exército, comandado pelo ex-capitão Bolzano, marcha diante de uma cadeira brasileira. Poderes políticos desde o retorno da democracia em 1985.

No contexto da aparente crise entre o Judiciário e o presidente brasileiro, que está em declínio na corrida para as eleições presidenciais de 2022.

Críticas contínuas contra o sistema de votação eletrônica

Um manifestante foi preso durante desfile militar em Brasília em 10 de agosto de 2021.

O juiz do Supremo Tribunal Federal emitiu a ordem em 4 de agosto. Início do julgamento contra Jair Bolzano “Desinformação” Em modo eleitoral. A decisão foi tomada a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Quem anunciou o lançamento de uma investigação contra o chefe de estado Para “Abuso de poder político e econômico (…) Em seus ataques ao sistema de votação eletrônica e à legitimidade da eleição de 2022.

Questionável, um Facebook ao vivo por mais de duas horas, em que Bolzano confirma fraude No sistema de votação eletrônica Na prática desde 1996 no Brasil, sem fornecer qualquer evidência. Senhor. Bolzano tem sido crítico desde o estabelecimento gradual do voto eletrônico, embora tenha sido eleito vice-presidente em várias ocasiões e depois se tornado presidente do estado em 2018 com 55% dos votos. Ele garante que sem ele teria sido selecionado no primeiro turno.

READ  Vídeo: O Merry-Go-Round ameaça desmoronar enquanto se move, com espectadores bloqueando-o

O presidente brasileiro defende que não se trata de uma volta à votação em papel, mas da impressão de recibos após cada votação eletrônica, permitindo a contagem dos votos. “Em locais públicos” A Câmara dos Deputados está analisando uma proposta de emenda constitucional que mudaria o sistema eleitoral em caso de disputa. Mas Jair Bolsanaro sabe que não tem a maioria de três terços necessária no Congresso para mudar isso. Ele negou que haja qualquer ligação entre a marcha organizada pela Marinha do Brasil e essas discussões.

Medo da “cena Trump”

Jair Bolsanaro cercado pelos principais líderes militares durante desfile militar em Brasília em 10 de agosto de 2021.

Queda da fama Em particular, o gerenciamento da epidemia Govt-19 já matou oficialmente mais de 564.000 vidas.Jair Bolzano quer se representar em 2022. As pesquisas previam uma grande derrota contra o candidato de esquerda, depois que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anulou as sentenças do judiciário.

Leia a entrevista: Luís Inácio Lula da Silva: “Não tenho problema em ser candidato”

Ao questionar o sistema de votação eletrônica e o judiciário que o segue, o presidente brasileiro busca um equilíbrio de poder. Ele reuniu milhares de apoiadores nas ruas de cidades brasileiras recentes, levantando ao mesmo tempo a ameaça de ação. “Fora da Constituição”.

No Brasil, agora temos medo de uma “cena de Trump”, em que um presidente popular e cessante é espancado e seus apoiadores se agarram ao poder nas ruas. Sabendo que as empresas brasileiras são mais fracas do que Washington, Jair Bolzano não fez nada a prometer aqui: “Se não tivermos uma votação no papel em 2022, teremos um problema pior do que os Estados Unidos.”Ele avisou em janeiro de 2021.

READ  Ao vivo - Govit-19: 114.000 manifestantes na França contra medidas de saúde
Criptografia de leitura: Com a derrota na eleição presidencial de 2022, Jair Bolzano ameaça realizar eleições

Mundo com AFP