décembre 6, 2021

Jornal O Aperitivo

Find all the latest articles and watch TV shows, reports and podcasts related to Portugal

Um funcionário de um hospital do Reino Unido se declarou culpado de dois assassinatos e dezenas de autópsias de agressões sexuais

Expressões que são legais nas costas. Isso é inédito na história do judiciário britânico. Um eletricista britânico confessou o assassinato de duas jovens e dezenas de autópsias na quinta-feira Mortuários.

Preso no final de 2020 depois que o DNA permitiu o progresso, David Fuller, 67, que trabalhava como eletricista em vários hospitais, admitiu em seu julgamento na quinta-feira que havia assassinado duas mulheres jovens, de 20 e 25 anos, em Kent (South-Is ) em 1987. ) Ele é então acusado de estuprá-los.

Antes do julgamento, ele se confessou culpado de 51 acusações, incluindo 44 ataques de autópsia, mas os investigadores estimam que pelo menos 99 vítimas, 78 das quais foram identificadas. Entre as vítimas estavam três menores e várias mulheres com mais de 85 anos.

Se ele não for preso, ele vai atacar ainda mais forte

Uma busca em sua casa revelou discos rígidos, “revelando evidências de mais crimes sexuais do que qualquer tribunal do Reino Unido já viu”, disse o CPS, o gabinete do advogado do Reino Unido, em um comunicado.

“Entre 2008 e 2020, Fuller filmou e fotografou o abuso sexual de dezenas de mulheres e meninas em dois necrotérios no Hospital Dunbridge Wells em Kent”, disse ele.

Libby Clark, do CPS, disse que as acusações contra ele eram “sem precedentes na história do judiciário britânico” e espera que ele seja atingido com mais força se não for preso. O ministro da Saúde, Sajid Javed, disse estar “chocado com a falta de informação” dos fatos e pediu uma revisão dos procedimentos do necrotério e da autópsia e da lei atual.

A polícia contratou mais de 150 oficiais de ligação especiais para visitar as famílias e ஆதர 1,5 milhões (€ 1,75 milhões) foram gastos no seu apoio.

READ  Reino Unido: Ele confessou ter estuprado dezenas de cadáveres no necrotério